Histologia

Ramo da ciência que se preocupa com o estudo das células e do material extracelular que constituem os tecidos do corpo, auxiliados pela resolução de lentes ópticas e eletrônicas, demonstram as minúncias dos arranjos celulares.

Nesta página serão apresentados: a técnica de preparação de lâminas permanentes para estudo histológico em HE (hematoxilina/eosina) por inclusão em parafina, suas etapas, equipamentos, soluções e corantes; assim como os tecidos: epitelial de revestimento e glândular, conjuntivos de propriedades gerais: denso modelado e não modelado, frouxo; conjuntivos de propriedades especiais: cartilaginosos hialino, elástico e fibroso; ósseo; hematopoético mielóide e linfóide; sangüíneo, adiposo. Tecido muscular liso, estriado esquelético e cardíaco. Tecido nervoso.

Os órgão e sistemas serão enfatizados nas descrições histológicas e nas representações de lâminas permanentes.

 

Histo= tecido  logos= estudo

O conjunto de células com características morfológicas semelhantes foram descritas como tecido, tendo sido estes subdivididos em quatro tipos:

  • Tecido Epitelial: formado por células que revestem superfícies, cavidades corporais ou formam glândulas;
  • Tecido Conjuntivo: constituídos por células e abundante matriz extracelular,com função de preenchimento ou sustentação;
  • Tecido Muscular:  constituído por células com propriedades contráteis;
  • Tecido Nervoso: constituídos por células que formam o cérebro, medula nervosa e nervos.

Atualmente, a Histologia relaciona-se com outros campos da ciência, como bioquímica, biologia molecular e a fisiologia, fornecendo a base para compreensão dos processos patológicos e suas causas.

A célula varia consideravelmente. A célula-ovo contém toda a informação genética do futuro indivíduo. Como durante o desenvolvimento embrionário as células dividem-se somente por mitose, normalmente todas as células do corpo do indivíduo são geneticamente idênticas entre si e, portanto, idênticas ao zigoto. Desse modo, todas as células têm os mesmos genes, a não ser que ocorra mutações após a fecundação. Durante as fases do desenvolvimento embrionário, ocorre a diferenciação e a especialização de funções das células que formarão os tecidos do adulto. Assim, as células indiferenciadas dão origem às especializadas.

O termo sistema pode ser utilizado para descrever células com funções semelhantes, mas amplamente distribuídas em diversos sítios anatômicos, por exemplo, as células do sistema imune; ou referir-se a um grupo de órgãos com papéis funcionais semelhantes, ou relacionados, como por exemplo, os rins, a pelve, ureteres e bexiga são parte do sistema urinário.

  • Sistema cardiovascular
  • Sistema respiratório
  • Sistema digestivo
  • Sistema urinário
  • Sistema endócrino
  • Sistema reprodutor feminino
  • Sistema reprodutor masculino
  • Sistema tegumentar
  • Órgãos dos sentidos
  • Sistema imune

 

TÉCNICA DE PREPARO DE LÂMINAS PERMANENTES PARA ESTUDO HISTOLÓGICO, POR INCLUSÃO EM PARAFINA:

Vários são os métodos de estudos dos tecidos, variando do estudo dos tecidos in vivo até aqueles que utilizam os tecidos mortos. O método mais utilizado em histologia é o preparo histológico permanente (lâmina histológica) estudado em microscópio óptico.

 1º etapa = Coleta da Amostra

A primeira etapa de todo o processo de preparação de uma lâmina histológica consiste em coletar a amostra, ou seja, obtê-las e isso pode ser feito de cinco diferentes maneiras:

  1. Biópsia Cirúrgica:

Obtenção de uma amostra de tecido ou órgão através de uma incisão cirúrgica;

2. Biópsia Endoscópica:

 usada para órgãos ocos (estômago, intestino etc…) através de endoscopia.

3. Biópsia por agulha:

 a amostra (cilindro) é obtida pela punção do órgão (fígado, pulmão) sem precisar abrir a cavidade natural;

4. Cirurgias amplas (radicais):

a amostra corresponde a peças grandes (ex. tumores) ou órgãos (ex. útero, mama);

5. Necrópsia:

procedimento utilizado para estudo anatômico de todos os órgão ou tecidos, no animal morto.

As peças cirúrgicas grandes ou de autópsia devem ser clivadas previamente para reduzir sua espessura permitindo a penetração fácil do fixador.

O princípio fundamental fundamental de clivagem é que o fragmento possua em torno de 4mm de espessura.

2º etapa = Fixação

A base de uma boa preparação histológica é a fixação que deve ser completa e adequada. Para tanto é preciso tomar algumas precauções que são obrigatórias.

  • o material coletado deve ser imerso rapidamente no fxador;
  • o volume do fixador deve ser no mínimo dez vezes (10x) maior que o volume da peça coletada.

Os principais objetivos da fixação são:

  • Inibir ou parar a autólise tecidual;
  • Coagular ou endurecer o tecido e tornar difusíveis as substâncias insolúveis.
  • Proteger, através do endurecimento, os tecidos moles no manuseio e procedimentos técnicos posteriores;
  • Preservar os vários componentes celulares e tissulares;
  • Melhorar a diferenciação óptica do tecido;
  • Facilitar a subsequente coloração.

A fixação pode ser Física (utilizando-se o calor ou frio) ou Química. A fixação em Histologia é quase exclusivamente química, onde substências (fixadores) são utilizadas com a principal função de insolubilizar as proteínas dos tecidos. Os fixadores podem agir precipitando as proteínas ou as coagulando, assim temos como os principais fixadores:

  • Que precipitam as proteínas: Cloreto de Mercúrio e Ácido Pícrico;
  • Que coagulam as proteínas: Aldeído Fórmico (o mais utilizado, conhecido como fixador universal), Tetróxido de Ósmio e o Aldeído Glutárico.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma resposta to “Histologia”

  1. adorei .aprendi bastante e me ajudou muito.parabéns a todos por esse site maravilhoso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 34 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: