Administração em Enfermagem

A disciplina de Administração em Enfermagem têm como objetivo:

  • Compreensão da importância da administração geral e sua contribuição para o desenvolvimento da Administração em Enfermagem.
  • Discutir a gênese do pensamento administrativo em Enfermagem, a adminstração de enfermagem como uma extensão do cuidar, as relações humanas no trabalho de enfermagem, as funções administrativas como instrumentos para a administração em enfermagem.

Conteúdo Programático

Processo de Trabalho de Enfermagem;

Funções Adminstrativas;

Teorias Administrativas;

Teorias da Administração;

Teorias das Relações Humanas;

Teoria Estruturalista;

Teoria Neoclássica;

Teoria Comportamental ou Teoria Behaviorista da Administração;

Teoria Geral dos Sistemas;

Teoria Contingêncial;

Missão, Visão, Cultura, Organização e Valores.

 

O QUE É ADMINISTRAR????

A necessidade da administração existe desde as mais antigas sociedades, todavia foi com a expansão do processo de produção industrial na Inglaterra, França e EUA que as mudanças na organização do trabalho, com a separação entre a concepção, execução e controle, fizeram com que a prática e a teoria da administração/gerência do trabalho ganhassem impulso.

A palavra administração vem do latim ad (direção, tendência para) e minister (subordinação ou obediência), significando aquele que realiza uma função, um serviço, sob um comando, para outro, estando frequentemente associado à função de controle.

Na sua origem a administração e o controle tinham como características a rigidez e a coerção, com a evolução da prática e da teoria geral da administração, as formas de controle foram se transformando incorporando a flexibilidade, participação e negociação como estratégias.

FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS

PLANEJAR-ORGANIZAR-DIRIGIR-EXECUTAR-CONTROLAR

 Atualmente a palavra administração sofreu uma transformação radical, sua tarefa passou a ser de interpretar os objetivos propostos pela organização e transformá-lo em ação organizacional. Isto é feito através de:

  • Planejamento
  • Organização
  • Direção
  • Execução
  • Controle

A finalidade é de alcançar os objetivos da maneira mais adequada à situação e garantir a competitividade de um mundo de negócios altamente concorrencial e complexo.

Planejamento

É a primeira das funções administrativas. Uma das mais importantes, pois serve de base para as demais.

O processo de planejamento é a ferramenta para administrar as relações com o futuro. O planejamento consiste na tomada antecipada de decisões sobre o que fazer, antes da ação ser necessária.

Planejar consiste em simular o futuro desejado e estabelecer previamente os cursos de ação necessários e os meios adequados para atingir os objetivos.

  • É definir objetivos ou resultados a serem alcançados;
  • É definir meios para possibilitar a realização de resultados desejados;
  • É interferir na realidade, para passar de uma situação conhecida a outra situação desejada, dentro de um intervalo de tempo definido;
  • É imaginar e trabalhar para construir uma situação nova, que não resultaria da simples evolução dos acontecimentos;

” A melhor forma de prever o futuro é inventá-lo”  (Alan Kay)

Organização

Para que os objetivos possam ser alcançados, os planos executados e as pessoas possam trabalhar eficientemente, as atividades precisa ser agrupadas de maneira lógica e autoridade distribuída de maneira a evitar conflitos e confusões.

Organização é o processo de dispor recursos em uma estrutura que facilite a realização dos objetivos.

  • É o processo de dispor de qualquer coleção de recursos (ou conjunto de partes) em uma estrutura, classificação ou ordem;
  • É um conjunto de partes, classificadas ou ordenadas, é um conjunto organizado;
  • É um processo (como todas as funções administrativas) de tomar decisões: dividir o trabalho, atribuir responsabilidades a pessoas e estabelecer mecanismos de comunicação e coordenação.

Principais etapas ou decisões do processo de organização

Analisar os objetivos e o trabalho a ser analisado;

Dividir o trabalho de acordo com os critérios mais apropriados para a realização dos objetivos;

Definir as responsabilidades pela realização do trabalho;

Definir níveis de autoridade;

Desenhar a estrutura organizacional (organograma).

Direção

Para que o planejamento e a organização sejam eficazes, eles precisam ser dinamizados e completados pela orientação a ser dada às pessoas por meio de uma adequada comunicação e habilidade de liderança e motivação.

  •  Dirigir é comandar e orientar o pessoal;
  • Dirigir é acionar e dinamizar a empresa;
  • Dirigir está diretamente relacionado com a atuação sobre recursos humanos da empresa;
  •  Relaciona-se diretamente com a maneira pela qual os objetivos devem ser alcançados por meio de atividade das pessoas que compõem a organização.
  • Refere-se às relações interpessoais dos administradores em todos os níveis da organização e seus respectivos subordinados.

Execução

O processo de execução consiste em realizar atividades planejadas, por meio da aplicação de energia física e intelectual.

É fazer e saber o que está fazendo.

Controle

Enquanto o planejamento abre o processo administrativo, o controle serve de fechamento.

Irá verificar para que tudo ocorra de acordo com as regras estabelecidas e as ordens dadas.

É um processo cíclico composto de quatro fases:

  1.  Estabelecimento de padrões (representam o desempenho desejado) ou critérios ( representam as normas que guiam as ações). Os padrões podem ser expressos em tempo, dinheiro, qualidade, unidades físicas, custos, por meio de índices;
  2. Observação do desempenho. O processo de controle atua no sentido de ajustar as operações e determinados padrões previamente estabelecidos e funciona de acordo com a informação que recebe; busca obter informação precisa a respeito daquilo que está sendo controlado;
  3. Comparação do desempenho com o padrão estabelecido. Toda atividade proporciona algum tipo de variação, erro ou desvio, sendo assim, é importante determinar os limites dentro dos quais essa varição poderá ser aceita como normal ou desejável. A comparação com o padrão desejável, geralmente é feito através de gráficos, relatórios, porcentagens, índices e medidas estatísticas;
  4. Ação corretiva. Visa fazer com que aquilo que é feito seja feito exatamente de acordo com o que se pretendia fazer. As variações, erros ou desvios devem ser corrigidos para que as operações sejam normalizadas.

 Teorias Administrativas

Cronologia das Teorias da Administração

1903 Administração Científica

1916 Teoria Clássica da Administração

1932 Teoria das Relações Humanas

1940 Teoria da Burocracia

1947 Teoria Estruturalista

1951 Teoria dos Sistemas

1954 Teoria Neoclássica da Administração

1957 Teoria Comportamental na Administração

1962 Desenvolvimento Organizacional

1972 Teoria da Contingência

1990 Novas abordagens

Referências:

ALFARO-LEFEVRE, R. Pensamento crítico em Enfermagem: um enfoque prático. Porto Alegre: Artes Médica, 1996.

GRECO, ROSANGELA MARIA. ADMINISTRAÇÃO E ENFERMAGEM – como se deu esta parceria.

MARQUIS, B. L.; HUSTON, C. J. Administração e Liderança em Enfermagem. ArtMed: Porto Alegre, 2010.

3 Respostas to “Administração em Enfermagem”

  1. Bom dia, gostaria do email de contato do responsável pelo site. Achei bem interessante e gostaria de tirar dúvidas.
    Att:
    Camila

  2. mto obrigado ,foi mto útil…

  3. Caren S Borrajo Says:

    Muito diferente e com conteudo satisfatório…..gostei e me ajudou muito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 34 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: